Leia a coluna dos dias 28/07 e 29/07/07 do escritor Roberto de Sousa Causo no “Terra Magazine”


Confira a coluna do escritor Roberto de Sousa Causo no prestigiado “Terra Magazine”, no final de semana dos dias 28/07 e 29/07/07:
Resenhamos o romance de dark fantasy “A Estrada da Noite” (Heart-Shaped Box) de Joe Hill, um best seller no Brasil por todo este ano de 2007.
Confira em:
http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI1791510-EI6622,00.html
Alfredo Suppia, um dos dois convidados desta semana, faz uma reportagem sobre o encontro da “Science Fiction Research Association”, do qual ele participou no mês de julho:
Confira em:
http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI1791539-EI6622,00.html
E nos drops, além das novidades, Rynaldo Papoy resenha o último trabalho de Miguel Carqueija, “O Fantasma do Apito”.
Confira em:
http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI1791580-EI6622,00.html

Conheça a banda de blues “Black Coffee”, que está sendo divulgada no blog “Blues Masters”


(Mensagem de Marcus Mikhail)

A excelente banda paulista de Blues e Soul, “Black Coffee Band”, está no “Blues Masters”.
www.bluesmasters.blogspot.com
Confira a biografia do grupo, além de vídeo e mp3.
Abraços,

A “Cinemagia” lançou um box de DVD com os seis mais importantes filmes do cineasta José Mojica Marins interpretando Zé do Caixão


(texto de divulgação da “Cinemagia)

Coleção Zé do Caixão
A Meia-Noite Levarei Sua Alma - Volume 1
1964, Preto e Branco, 81 minutos, NTSC
O cruel agente funerário Zé do Caixão, temido e odiado pelos humildes moradores de um vilarejo, vive a demente obsessão de gerar o filho perfeito, que possa garantir a perpetualidade de seu sangue. Ele busca pela mulher ideal, aquela que será capaz de conceber sua criança, e não hesita em matar todos que ousam interferir em seus planos.
José Mojica Marins, atormentado por um pesadelo no qual um vulto o arrastava até seu próprio túmulo, concebeu o primeiro filme de horror do cinema brasileiro. Alçado à categoria de imortal na galeria dos monstros macabros do cinema fantástico de todo o mundo, Zé do Caixão valeu ao seu criador diversos prêmios internacionais e seguiu sua saga em Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver, de 1967. José Mojica Marins e Zé do Caixão são um só; geniais em sua malvadeza mambembe, prontos para aterrorizar o senso comum e a ordem estabelecida.
Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver - Volume 2
1967, Preto e Branco / Colorido, 107 minutos, NTSC
Zé do Caixão sobrevive ao ataque das almas penadas do final de À Meia-Noite Levarei Sua Alma (1964) , e continua na busca obsessiva pela mulher ideal, capaz de gerar o filho perfeito. Ele rapta seis jovens e as submete às mais terríveis torturas, mas comete um crime imperdoável ao assassinar uma moça grávida. Atormentado pela culpa de ter morto uma criança inocente, sofre um pesadelo no qual é levado para o inferno.
Em seu segundo filme, Zé do Caixão cresce em crueldade e seus crimes tornam-se mais sádicos. Centenas de aranhas peçonhentas passeiam pelos corpos macios de donzelas vestidas só com baby-doll, e sua ruindade não cessa nem mesmo quando uma delas é estrangulada por uma serpente. Praticando seu cinema anarquista, José Mojica Marins desrespeita regras burras e autoridades corruptas. O seu mundo é estranho, regido por leis próprias, acima do Bem e do Mal.
O Estranho Mundo de Zé do Caixão - Volume 3
1968, Preto e Branco, 80 minutos, NTSC
Elevado ao estado inatingível dos seres sobrenaturais, Zé do Caixão desfia sua filosofia e apresenta três contos. Em O Fabricante de Bonecas, marginais invadem a casa de um velhinho e descobrem o segredo da confecção de suas bonecas. Em Tara, um vendedor de balões fantasia uma paixão doentia por uma garota que ele segue obsessivamente pelas ruas. Em Ideologia, o excêntrico Professor Oãxiac Odéz tenta provar a um rival que o instinto prevalece sobre a razão, usando métodos nada ortodoxos.
Num estilo ousado, José Mojica Marins dirige histórias roteirizadas por Rubens Francisco Lucchetti, que se tornaria seu parceiro mais freqüente a partir de Pesadelo Macabro - episódio bônus deste dvd - sobre um rapaz atormentado por horríveis sonhos onde é enterrado vivo. O sucesso internacional deste filme ajudou a solidificar o nome do cineasta entre os mestres do horror mundial.
Ritual dos Sádicos (O Despertar da Besta) - Volume 4
1970, Preto e Branco / Colorido, 91 minutos, NTSC
Um renomado psiquiatra injeta doses de LSD em quatro voluntários com o objetivo de estudar os efeitos do tóxico sob a influência da imagem de Zé do Caixão. O personagem aparece de maneira diferente nos delírios psicodélicos e multicoloridos de cada um, misturando sexo, perversão, sadismo e misoginia. Interrogado por um grupo de intelectuais, o psiquiatra faz uma revelação surpreendente que os obriga a questionar suas convicções.
Em pleno apogeu do amor livre, das drogas psicodélicas e dos hippies, José Mojica Marins concebeu seu filme mais contundente, revoltado e arrebatador através de episódios aparentemente sem ligação, aderindo à metalinguagem para analisar o efeito de seu polêmico personagem no inconsciente coletivo. O surreal nunca pareceu tão verdadeiro. Vetado pela Censura Federal mesmo após inúmeros cortes, o filme permanece inédito nas telas de cinema até hoje.
Finis Hominis (O Fim do Homem) - Volume 5
1971, Colorido / Preto e Branco, 79 minutos, NTSC
Um homem completamente nu surge do mar e caminha pelas ruas da cidade, interferindo na rotina das pessoas. Surpreendido por um padre, que se espanta ao ver o herege bebendo o vinho da comunhão, o misterioso visitante assume o nome Finis Homins ("O fim do homem" em latim). Tido pela população como um messias moderno, capaz de operar milagres, ele segue sua trajetória imprevisível, tendo como seguidores pessoas de diferentes classes sociais.
Depois da obra-prima Ritual dos Sádicos (1970), vetado pela Censura Federal, José Mojica Marins aceitou um novo desafio: criar um personagem completamente oposto a Zé do Caixão. Mas sua abordagem crítica da hipocrisia da classe média continuava contundente, de uma ousadia inquietante e polêmica.
Delírios de um Anormal - Volume 6
1978, Colorido / Preto e Branco, 83 minutos, NTSC
Um brilhante psiquiatra é aterrorizado por pesadelos nos quais Zé do Caixão tenta roubar sua esposa, escolhendo-a como aquela que irá gerar seu filho perfeito. Desorientados, seus colegas médicos decidem buscar ajuda com o cineasta José Mojica Marins, que tenta fazer o psiquiatra compreender que Zé do Caixão não passa de uma simples criação de sua mente.
Usurpado de seu direito de criar e mostrar ao público sua arte por mais de dez anos de sistemática perseguição pela Censura Federal, Mojica decidiu compilar as cenas mais chocantes de seus melhores filmes, para narrar esta história alucinante, através dos "restos dos meus próprios restos"- nas palavras do próprio diretor. Mas, o filme não se resume a uma simples colagem, a brilhante edição de Nilcemar Leyart remonta cenas famosas e lhes dá um novo significado. Um trabalho minucioso e artesanal merecidamente reconhecido.

Atores: José Mojica Marins, Magda Mei, Nivaldo de Lima, Roque Rodrigues, Nádia Tell, Osvaldo de Souza, Nidi Reis, Sérgio Hingst, Ozualdo R. Candeias, Tereza Sodré, Mário Lima, Jorge Peres, Magna Miller
Direção: José Mojica Marins
Idioma: Português
Legendas: Português, Inglês, Espanhol, Francês
Ano de produção: 1964, 1967, 1968, 1970, 1971, 1978
País de produção: Brasil
Duração: 521 min.
Distribuição: Cinemagia
Região: Multizonal
Áudio: Áudio original 2.0 e Áudio remasterizado dolby digital 5.1
Vídeo: Tela Cheia
Cor: Preto-e-branco com partes em colorido

Extras
* Informações gerais:
Imagem digital e som remasterizado dolby-digital 5.1
Apresentação inédita com Zé do Caixão no início de cada filme. Abertura dos dvds em animação stop-motion por Victor Hugo Borges Trilha de comentários em áudio com o diretor e convidados em todos os filmes e episódios bônus. Capas-duplas com ilustrações criadas por uma novíssima geração de artistas plásticos brasileiros especialmente para esta coleção e os cartazes originais totalmente restaurados.
A Meia-Noite Levarei Sua Alma - Volume 1
* Cena Inédita versão 2002 - Regravada digitalmente por José Mojica Marins especialmente para o DVD.
* Curta-metragem: Reino Sangrento - 1952 com comentário em áudio - o mais antigo registro de Mojica.
* Trechos dos primeiros filmes: A Sina do Aventureiro e Meu Destino em Suas Mãos
* Entrevista inédita com José Mojica Marins
* Entrevistas com Carlos Reichenbach., Branco Mello, Fernando Costa Netto, Ivan Cardoso e R.F. Lucchetti
* Imagens inéditas da Cirurgia dos Olhos de Mojica
* Trailers originais
* Quem tem medo do Zé?
* Carcasse.com
* easter-egg (descubra onde está!)
Conto de Terror do programa Noise da 89 FM
Marcha de carnaval de 1969 "Em Cima da Hora"
Galeria de cartazes, lobby cards e fotos inéditas
História em quadrinhos "Noite Negra" (1969)
Roteiro original do filme
Artigo, Sinopse, Biografias, Filmografia selecionada e links.
Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver - Volume 2
* Documentário: O Universo de Mojica Marins - 1978 - Direção: Ivan Cardoso, 26 min.
* Entrevista inédita com José Mojica Marins
* Entrevistas com Rogério Brandão, Otávio Muller, Paulo Sacramento, Mário Lima e Rubens Francisco Lucchetti
Visita ao Museu do Zé do Caixão no Playcenter
Clip - Galeria de Troféus
Making of do comercial do cd do Cine Trash
Making of de maquiagem "Bruno, o fiel ajudante do Zé"
Teste de grito das guardiãs - spot
* Trailers originais
* Quem tem medo do Zé?
* Carcasse.com
* easter-egg (descubra onde está!)
Conto de Terror do programa Noise da 89 FM Zé do Caixão e Nightmare Team
* Tema do Cine Trash
Galeria de cartazes, lobby cards e fotos inéditas
História em quadrinhos "A Casa do Demônio" (1969)
Roteiro original do filme
Argumentos originais inéditos: A Encarnação do Demônio e Encarnações de Lúcifer
Artigo, Sinopse, Biografias, Filmografia selecionada e Links
O Estranho Mundo de Zé do Caixão - Volume 3
* Episódio Bônus - Pesadelo Macabro (1968) - p&b - 31 min. Com trilha de comentário em áudio com Mojica e o convidado Mário Lima
* Entrevista inédita com José Mojica Marins
* Entrevistas com Rubens Ewald Filho, Marina Person, Paulo Duarte, George Michel Serkeis, Dennison Ramalho, Carlos Primati e Rubens Francisco Lucchetti
*Making of - Bastidores do programa Noise da 89 FM
Entrevistas com: Rogério Fabriz e André Goes
* Making of da Animação Stop Motion
Bastidores, Primeiro teste, Fotos e Entrevista.
* Trailers originais
* Quem tem medo do Zé?
* Carcasse.com
* easter-egg (descubra onde está!)
Vinheta de abertura, História de Ninar, Conto de Terror e Praga do programa Noise da 89 FM
Galeria de cartazes, lobby cards e fotos inéditas
História em quadrinhos "O Fabricante de Abat-Jours"(1970)
Roteiro original do filme
Argumentos originais inéditos: Sete Ventres Para Um Demônio, Além, Muito Além do Além (TV) e "Pesadelo Macabro"
Artigo, Sinopse, Biografias, Filmografia selecionada e Links
Ritual dos Sádicos (O Despertar da Besta) - Volume 4
* Documentário - "Fogo Fátuo" - 1980 - cor - 15 min. Dirigido por Goffredo Telles Neto
* Entrevista inédita com José Mojica Marins
* Entrevistas com José Carlos Cotrim, Ozualdo Candeias, Eugênio Puppo, Juan Espeche e Rubens Francisco Lucchetti
Matéria - Visita ao Arquivo Nacional - RJ
Inclui Entrevista com Clóvis Molinari e visita ao depósito dos filmes censurados pela ditadura, trechos cerimônia de entrega do filme "Ritual dos Sádicos" a José Mojica Matéria - Workshop de Interpretação de Mojica - Evento - Cinema Marginal - Banco do Brasil - RJ - Heco Prod.
* Trailers originais
* Quem tem medo do Zé?
* Carcasse.com
* easter-egg (descubra onde está!)
Marcha de carnaval de 1969 "Castelos dos Horrores" (c/ partitura)
Conto de Terror do programa Noise da 89 FM
Galeria de cartazes, lobby cards e fotos inéditas
História em quadrinhos "A Praga" (1969)
- O Processo de Censura dos Filmes
- Crítica de Carlos Reichenbach - Ritual dos Sádicos - cena e sinopse original
- Mundo: Mercado do Sexo - versão original
- Os 21 anos de "O Despertar da Besta" por Mojica
Artigo, Sinopse, Biografias, Filmografia selecionada e Links
Finis Hominis (O Fim do Homem) - Volume 5
* Documentário: Demônios e Maravilhas - 1976-1987 - cor - 50 min Dirigido por José Mojica Marins
Trechos dos filmes: A Quinta Dimensão e a Dama de Paus
* Entrevista inédita com José Mojica Marins
* Entrevistas com Satã, Crounel Marins, Mariliz Marins, Conceição Mojica, Lourdes Oliveira e Rubens Francisco Lucchetti
Clip Abraços para o Mojica
Making Of da trilha de comentário
Clip de Liz Vamp
*Trailers originais
* Quem tem medo do Zé?
* Carcasse.com
* easter-egg (descubra onde está!)
Conto de Terror, Praga e História de Ninar do programa Noise da 89 FM
Música de Liz Vamp
Galeria de cartazes, Making of, lobby cards, fotos inéditas e álbum de família
História em quadrinhos "A Voz do Coveiro"
Roteiros: "Olho Por Olho" (novela) Sentença de Deus (livro)
Textos e fotos
Artigo, Sinopse, Biografias, Filmografia selecionada e Links
Delírios de um Anormal - Volume 6
* Documentário: "Horror Palace Hotel ou o Gênio Total" (1978) - cor Produzido e dirigido por Jairo Ferreira
Trechos dos filmes: Perversão, 24 Horas de Sexo e 48 Horas de Sexo
* Entrevista inédita com José Mojica Marins
* Entrevistas com Igor Cavallera, Jairo Ferreira, Nilcemar Leyarte, Devon Morf, Andréa Busic, Gracielle Libório e Rubens Francisco Lucchetti
* Corte das Unhas de Zé do Caixão durante show do Sepultura
*Trailers originais
* Quem tem medo do Zé?
* Carcasse.com
* easter-egg (descubra onde está!)
Vinheta de Abertura, História de Ninar e Praga do programa Noise da 89 FM
Música do Cine Trash
Galeria de cartazes, Making of, lobby cards, fotos inéditas e álbum de família
História em quadrinhos "Magia Negra" (1969)
Artigo, Sinopse, Biografias, Filmografia selecionada e Links

Livro da “Editora Fósforo” e organizado pelo publicitário Samir Machado de Machado reúne contos de 16 autores, com muito horror e ficção científica




Antologia de Polpa
Monstros, psicopatas, alienígenas e zumbis!
O escritor Samir Machado de Machado fez um convite a outros 15 autores: cada um deveria escrever um conto de ficção científica, fantasia ou horror, com temática livre. O resultado é “Ficção de Polpa – Volume 1”, que será lançado em São Paulo no dia 02/08/07 na “Rato de Livraria” (Rua do Paraíso 790 – fone 11-3266-4476).
O livro apresenta assuntos tão variados quanto populares: serial killers, crimes hediondos, delírios domésticos, demônios, monstros, mortos-vivos, ETs e outras insanidades. Participam da antologia os escritores Alessandro Garcia, Annie Piagetti Müller, Antônio Xerxenesky, Fernando Mantelli, Guilherme Smee, Gustavo Faraon, Luciana Thomé, Marcelo Juchem Rafael Bán Jacobsen, Rafael Kasper, Rafael Spinelli, Roberta Larini, Rodrigo Rosp, Samir Machado de Machado, Sergio Napp e Silvio Pilau.
O projeto foi inspirado nas revistas “Pulp”, ou “Pulp Fictions”, que foram publicadas entre as décadas de 1920 e 1950 e recebiam esse nome por serem impressas no papel mais barato possível, feito da polpa da madeira. Esses pequenos livros traziam histórias de fantasia e ficção científica e apresentavam quase sempre em suas capas sempre uma bela mulher em perigo à espera do herói que a resgatasse.
A antologia ainda traz dois destaques. O primeiro é uma faixa-bônus, com a publicação de “O Cão de Caça”, de H. P. Lovecraft, em tradução especialmente feita para o livro. O conto foi originalmente publicado em “Weird Tales” em fevereiro de 1924. Além disso, o livro contém o making of da capa, com ilustração de Gisele Oliveira.
(texto de divulgação do livro)

Dica de CD: “Bonded By Blood” (1985) da banda americana de Thrash Metal “Exodus”


Black magic rites on this black evil night begin with the slice of the blade. Metal and blood come together as one, onlookers they gasp in dismay. Taste the sweet blood of one another, sharing without any greed. Bang your head as if up from the dead, intense metal is all that you need. Murder in the front row, crowd begins to bang, and there´s blood upon the stage, bang your head against the stage, and metal takes its price, Bonded by Blood. Metal takes hold death starts to unfold, it´s loud like the worlds at na end, you´re in a blood fury, the metal won´t stop, onlookers they bang at command. Cutting your palm and drinking your blood, the power that few others dare, you feed the need to go out and kill, the same need that your blood brother shares. Murder in the front row, crowd begins to bang, and there´s blood upon the stage, bang your head against the stage, and metal takes its price, Bonded by Blood.
– “Bonded By Blood

O “Exodus” é uma banda veterana com mais de 25 anos de carreira e seu álbum de estréia, “Bonded By Blood” (1985), está na minha lista dos 10 maiores em todos os tempos. É pena que o vocalista Paul Baloff tenha morrido, sendo outra perda extremamente significativa para o metal mundial, juntamente com Chuck Schuldiner (“Death”), Jesse Pintado (“Terrorizer”), e outros.
O CD foi lançado no Brasil pela “Century Media”, mas já está fora de catálogo. Para minha sorte, tenho esse registro sonoro em vinil, lançado por aqui na década de 90 pela "Enigma Discos", e o CD importado da Argentina, que tem duas músicas bônus ao vivo.
Curiosamente, a edição de Julho da revista “Roadie Crew” (número 102), traz um poster com a capa desse disco, sendo um presente de valor inestimável.

Formação nesse CD:
Gary Holt (guitarra), Rick Hunolt (guitarra), Tom Hunting (bateria), Paul Baloff (vocais), Rob McKillop (baixo).

Your gathered here tonight to heed our metal cry. Obeying all our wills, all others you defy. A wall of sonic sound, with amps turned up to ten. Our legions are advancing to battle once again. Fists are in the air, banging everywhere, thrashing to the sound, faces melting down. It´s time to fight for metal tonight. Bangers take your stand and obey. Our metal command. We go from town to town and leave a trail of death. And if you don´t surrender you´ll breathe you final breath. There will be no survivors. No prisoners of war. Join our ranks or perish. We´ll slice you to the core. Fists are in the air, banging everywhere, thrashing to the sound, faces melting down. It´s time to fight for metal tonight. Bangers take your stand and obey. Our metal command. Our legions show no mercy. The final hour nears. Sonic blast deafening. It´s ripping through your ears. There is no retribution. For those who do not dare. There´s only execution. Your dead without a prayer. Fists are in the air, banging everywhere, thrashing to the sound, faces melting down. It´s time to fight for metal tonight. Bangers take your stand and obey. Our metal command. – “Metal Command

Lista dos petardos sonoros:
“Bonded By Blood” / “Exodus” / “And Then There Were None” / “A Lesson in Violence” / “Metal Command” / “Piranha” / “No Love” / “Deliver Us To Evil” / “Strike of the Beast” / “And Then There Were None” (live) / “A Lesson in Violence” (live).

In my grave down below. Hell´s fire starts to glow. My prayers have now been heard. By my lord, my god, master Lucifer. There is no life or birth. When the undead walk the Earth. Unholy blaspheme and torment. Are now set free... Lead us into temptation. A reign of terror will begin. Deliver us to evil. We promise death, world´s end. Incubus in the sky. Pentagram held high. Hell´s filth hounds begin to bark. The bells begin to tone. Virgin lies in blood. The blood was once her own. The redness and the horror of blood. Swept across the land I stood. Lead us into temptation. A reign of terror will begin. Deliver us to evil. We promise death, world´s end. Black prince of hell. In fire he reigns. Your god above wrapped up in chains. There is no love. When worlds collide. Deliver us to evil. When god has died. I laugh while they cry. Their fears build up inside. In their confusion they try to run. But it´s no use, my work is done. Slow death is the price. For living such wasted lives. Their bodies they burn and bleed. Until they bow, my word they heed. You´ve led us into temptation. Our reign of terror has begun. Deliver us to evil. Prince of hell. Satan´s son. – “Deliver Us To Evil

A revista americana “Premiere” publicou uma lista com 25 filmes e as cenas mais chocantes da história do cinema


A revista americana especializada em cinema “Premiere” escolheu os 25 filmes com os momentos mais chocantes em todos os tempos. Entre as produções, temos vários filmes do gênero fantástico como “Psicose” (1960), “O Planeta dos Macacos” (1968), “Amargo Pesadelo” (1972), “O Exorcista” (1973), “O Massacre da Serra Elétrica” (1974), “Tubarão” (1975), “Carrie, a Estranha” (1976), “Alien - O Oitavo Passageiro” (1979), “Guerra nas Estrelas: O Império Contra-Ataca” (1980), “O Iluminado” (1980), e “O Sexto Sentido” (1999).
Entre as cenas escolhidas, temos o assassinato do chuveiro em “Psicose”, a masturbação com um crucifixo em “O Exorcista” e o encontro antológico entre o astronauta Taylor e a “Estátua da Liberdade” em “O Planeta dos Macacos”.
(fonte: www.terra.com.br)

Leia a coluna dos dias 21/07 e 22/07/07 do escritor Roberto de Sousa Causo no “Terra Magazine”


Confira a coluna do escritor Roberto de Sousa Causo no prestigiado “Terra Magazine”, no final de semana dos dias 21/07 e 22/07/07:
Resenhamos o “Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica 2006”, editado por Cesar Silva & Marcello Simão Branco.
Confira em:
Os editores do “Anuário” escolheram as escritoras Martha Argel e Giulia Moon como as Personalidades do Ano de 2006. Nós resenhamos na coluna o livro de Giulia Moon, “A Dama-Morcega: Narrativas de Terror Fantástico”.
Confira em:
Confira também os drops, com notícias de lançamentos e eventos.
http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI1774421-EI6622,00.html
Veja também a coluna da semana anterior, dias 14 /07 e 15/07/07:

Confira as promoções para adquirir o fanzine de literatura soturna “Sombrias Escrituras”

Promoções para ajudar a completar sua coleção:

PROMOÇÃO 1 :
Pacote com 5 fanzines por apenas R$ 15,00 !!!
Veja nosso catálogo e escolha as edições que você quer.
Você vai pagar apenas R$ 3,00 por cada edição que custa R$ 4,00.
E receba em casa o pacote soturno, diretamente das sombras!

PROMOÇÃO 2 :
Adquirindo a coleção completa de Sombrias escrituras ganhe a obra Anjo Soturno.
Veja maiores detalhes da obra no site:
www.anjosoturno.multiply.com

PROMOÇÃO 3 :
Na compra a partir de 10 edições de Sombrias escrituras ganhe uma edição do fanzine Na beira do precipício a sua escolha.

Sombrias Escrituras é um fanzine muito conhecido no underground brasileiro, e continua ativo no ramo literário desde seu lançamento em janeiro de 2002. Todas as edições são entregues o mais rápido possível.
Para satisfazer ao leitor, os fanzines são entregues dentro de plásticos para que fiquem mais protegidos na correspondência.
Sombrias Escrituras sempre executou suas atividades sem problemas.
Formato sofisticado em matéria de fanzine.
FORMA DE PAGAMENTO: Envie a quantia por carta para o endereço postal abaixo, que pode ser através de cheque nominal, vale postal ou cheque-correio a Alexandre de Lima M. de Souza. Ou através de depósito bancário, enviando cópia do comprovante de depósito feito no BANCO REAL - AG.: 0262 - CONTA: 6729075-8
Endereço postal: Rua Zurique, s/nº, Lote 24, Quadra 72, casa 5 - Jardim Carioca - Ilha do Governador - Rio de Janeiro/RJ - CEP 21921-325 – A/C: Alexandre Souza

Maiores detalhes no site:
www.sombriasescrituras.com
Ou diretamente no link das promoções:
http://www.sombriasescrituras.com/aviso_pacote.htm

“Os Mensageiros” (The Messengers), produzido por Sam Raimi, irá estrear nos cinemas em 14/09/07


A “Ghost House Pictures” é uma produtora que tem entre seus proprietários o cineasta Sam Raimi, mais conhecido pelas novas gerações por causa da série de filmes do “Homem-Aranha”, e pelos apreciadores do cinema de horror, graças ao sangrento e indispensável “The Evil Dead” (1982). Porém, sua empresa tem sido responsável por alguns trabalhos muito fracos como “O Pesadelo” (Boogeyman, 2005), que incrivelmente tem até uma sequência anunciada, e “Os Mensageiros” (The Messengers), que tem previsão de estréia nos cinemas brasileiros em 14/09/07 (Imagem Filmes), e que se tratam de filmes muito distantes em termos de violência e ousadia quando lembramos do cultuado filme que deu início à carreira de Sam Raimi e que eternizou o carismático ator Bruce Campbell na memória dos fãs.

Uma família de Chicago formada pelo pai Roy Solomon (Dylan McDermott), a esposa Denise (Penelope Ann Miller), a filha adolescente Jessica (Kristen Stewart) e o pequeno Ben (interpretado pelos irmãos gêmeos Evan e Theodore Turner), se muda para uma casa de campo em Dakota do Norte para recomeçar a vida após a perda do emprego do pai e do acidente de carro que fez com que o caçula perdesse a capacidade de falar (Jessica estava dirigindo alcoolizada). Lá chegando, o endividado Roy recebe a incômoda visita de Colby Price (William B. Davies, o eterno “canceroso” da série de TV “Arquivo X”), que representa uma empresa imobiliária, e também conhece o misterioso John Burwell (John Corbett), que surge do nada e passa a ajudar o novo fazendeiro na plantação e colheita de girassol.
Porém, o foco principal é direcionado para Jessica, que enfrenta problemas de adaptação ao novo lar, no meio do mato, além de ter visões e experiências desagradáveis com fantasmas atormentados que habitam o local e que escondem um segredo terrível do passado da casa, com uma tragédia envolvendo os moradores anteriores.

Uma definição rápida e objetiva que vem à mente logo depois de assistir “Os Mensageiros” é que se trata de apenas mais um filme “convencional”, igual a tantos outros produzidos a todo momento. Lembra muito o enredo de “Garganta do Diabo” (Cold Creek Manor, 2003), e talvez o único pequeno diferencial (mais pelo lado da curiosidade) esteja na presença dos irmãos Oxide Pang Chun e Danny Pang na direção. Eles, que nasceram em Hong Kong e são os mesmos criadores da franquia “The Eye” (Gin Gwai), além do interessante “Assombração” (Re-Cycle / Gwai Wik). Ou seja, temos novamente a incursão de cineastas orientais (especializados em histórias de espíritos revoltados), em filmes americanos, algo que também está se tornando comum (veja como exemplo a franquia “O Grito” ou “The Grudge”, da próprio estúdio “Ghost House”, que escalou o japonês Takashi Shimizu para a direção).
Em “Os Mensageiros” temos a mesma e cansativa história de fantasmas perturbados em busca de vingança, o vilão punido por seus crimes, e um desfecho insuportável de tão conveniente, com tudo se encaixando perfeitamente, numa idéia que nos remete àqueles filmes com finais do tipo “... e todos viveram felizes para sempre...”. Não há sangue nem violência, apenas uma história trivial com cenas discretas de suspense envolvendo aparições sinistras de fantasmas (que não surtem mais efeito). O filme não tem potencial para exibição nos cinemas, e poderia apenas ser distribuído no mercado de vídeo, mas ao contrário, os executivos que definem o tratamento que o Horror deve ter no Brasil, preferem boicotar “O Retorno dos Malditos” (The Hills Have Eyes 2), que apesar da história banal, tem mortes violentas para todos os lados, e “O Albergue 2” (The Hostel 2), cancelando sumariamente suas exibições nas telas grandes, optando apenas pelo lançamento diretamente em DVD.

“Krisiun”, “Decomposed God”, “Paradise in Flames” e “Infested Blood” serão as bandas que tocarão em Recife/PE em 21/07/07

Blackout Discos” apresenta:
Show com as bandas:
Krisiun”, “Decomposed God”, “Paradise in Flames” e “Infested Blood”.
Dia 21/07/07, às 22:00 horas.
Local: “Armazén 14” – Recife/PE
Ingressos: R$ 20,00
Contatos com “Blackout Discos”:
Rua do Riachuelo 189 sala 202 – Boa Vista – Recife/PE
Fone 81-3221-2091 (João) / e-mail: joaoblackout@aol.com

Confira os destaques da revista de Heavy Metal “Roadie Crew” # 102


DESTAQUES DA EDIÇÃO DE JULHO DE 2007 (ANO 10 # 102) da Revista “Rodie Crew”:
Entrevistas com as bandas “Six Feet Under” (EUA), “Grave Digger” (Alemanha), “Belphegor” (Áustria) e “Farscape” (Brasil).
Poster da lendária banda americana de Thrash Metal “Exodus”, com reprodução da capa do disco “Bonded By Blood” (1984).
Matéria sobre os 25 anos do disco “The Number of the Beast”, do “Iron Maiden”.
Resenha sobre o “VI Extreme Metalfest”, evento organizado pela “Tumba Produções”, que trouxe ao Brasil os americanos do “Obituary” e “Sadus”, além dos suecos do “Watain”, num show arrasador em São Paulo/SP no dia 08/06/07.
Seção de cartas dos leitores, notícias do mundo do metal, resenhas de demos, CDs e DVDs. São 100 páginas de “Heavy Metal Explícito”, numa revista de grande qualidade visual e de conteúdo.
Site: www.roadiecrew.com / e-mail: metal@roadiecrew.com
Endereço: Caixa Postal 43015 – São Paulo/SP – CEP 04165-970 – fones: (11) 5058-0447 e 5073-4317 / fax: (11) 5058-6047
Preço nas bancas: R$ 7,50

A banda de Death Metal “Krisiun” será a atração principal do evento “Guaru Extreme Fest IV” no dia 11/08/07


Sanitariun Produções” apresenta: “Guaru Extreme Fest IV
Bandas:
Krisiun” (lançamento do CD “AssassiNation” e DVD “Live Armageddon”), “Nervo Chaos”, “Gestos Grosseiros” e “Vomepotro”.
Dia 11/08/07, às 20:00 horas.
Local: “One Way” – Rua Estrela H. Zeraibe 55 – Centro – Guarulhos/SP
Ingressos: R$ 15,00 antecipado, R$ 25,00 no local
Postos de venda:
São Paulo: “Mutilation Records” – Galeria do Rock – Rua 24 de Maio 62, 2o andar, loja 370
Guarulhos:
Micro Instrumentos Musicais – Internacional Shopping – loja P10, Piso Superior
Wallace Tatoo – Av. Salgado Filho 981 – Vila Progresso
Freak Art Tatoo – Rua Dom Pedro II, 308, Sala 34, Centro
Apolo Tatoo – Rua 07 de Setembro, 151, Sala 16, Centro

A revista eletrônica em espanhol “Alfa Eridani” publicou dois contos de Rita Maria Felix da Silva

(Mensagem de Rita Maria Felix da Silva, que tem muitos contos publicados no site “Boca do Inferno”)
Uma boa notícia. Dois contos meus (“Divindade” e “Assimilação de Costumes”) foram publicados na edição 07 da revista eletrônica em espanhol “Alfa Eridani” (os nomes lá ficaram “Divinidad” e “Assimilacion de Costumbres”).
É uma boa revista de Ficção Científica e eu recomendo para que outras/os escritores/as brasileiros também enviem seus textos e sejam publicados lá.
O site da revista é: http://www.alfaeridiani.com/
Abaixo cito um trecho do editorial da revista:
“Quien nos asegura que Dios es hombre y no un hermafrodita? Cuál sería la reaccíon del clero si fuera una mujer? Rita María Feélix da Silva aborda esta possibilidad en DIVINIDADE y más tarde con ASSIMILACIÓN DE COSTUMBRES nos abre una puerta a la esperanza.”
(Alfa Eridani, Revista de ciencia ficción,Año II - Nº 7, segunda-época - Marzo/Abril 2007, Editorial)

O site “Boca do Inferno” entrará em recesso de duas semanas

O site de Horror “Boca do Inferno” (www.bocadoinferno.com) entrará num breve recesso de duas semanas a partir da Sexta-Feira 13/07/07, para um descanso merecido do webmaster Marcelo Milici.
Não haverá atualização de “Artigos”, “Críticas” e “Novidades” on line. Porém, os infernautas que privilegiam o site com suas visitas não perderão nenhuma novidade, pois todas as notícias e materiais que seriam publicados neste período serão resgatados para o retorno numa mega atualização no dia 27/07/07. Durante esse recesso, serão acrescentados filmes no catálogo e a seção de “Contos” será organizada para um retorno de colaborações.
O blog “Infernotícias”, vinculado ao “Boca do Inferno” não irá parar, e continuará com as tradicionais postagens de dicas, informações e divulgações em geral.

O “Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica” 2006 publicou uma entrevista com as escritoras Giulia Moon e Martha Argel


O fanzine “Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica” 2006, lançado durante a “FantastiCon”, evento de Ficção Científica realizado em São Paulo nos dias 07 e 08/07/07, publicou uma interessante entrevista com as produtivas escritoras Giulia Moon (foto) e Martha Argel, que conseguiram a façanha de publicar vários livros nos últimos anos.
Com perguntas dos editores Cesar Silva e Marcello Branco, elas falam sobre o processo criativo de suas histórias, o relacionamento com as editoras que publicam seus livros, o contato com os fãs, os autores que lêem e utilizam como fonte de inspiração, os novos projetos, etc. Não percam...

Contatos para adquirir o “Anuário”, através dos editores => Marcello Simão Branco – Av. Clara Mantelli 110 – Veleiros – São Paulo/SP – CEP 04771-180 – e-mail: marcellobranco@ig.com.br ou Cesar R. T. Silva – Rua das Vianas 500/71 – São Bernardo do Campo/SP – CEP 09760-000 – e-mail: cerito@click21.com.br

O blog “Bluesmasters” publicou uma entrevista com a filandesa Erja Lyytinen


(mensagem de Marcus Mikhail)
Olá !
Quem quiser conferir a entrevista exclusiva com a finlandesa Erja Lyytinen visite o link abaixo:

A banda de Thrash Metal “Decimator” assina contrato com gravadora para o lançamento de seu primeiro CD


A banda de Thrash Metal “DECIMATOR”, do Rio Grande do Sul, informa que assinou contrato com a gravadora carioca “MARQUEE RECORDS” (http://www.marquee.com.br/) para o lançamento e distribuição mundial do seu álbum de estréia, “KILLING TENDENCY”.
A nova versão do CD, que foi recentemente lançado de forma independente, estará disponível nos próximos meses através da gravadora.

O evento “FANTASPOA”, em sua terceira edição, está abrindo as inscrições para uma mostra de curtas metragem

(dica de Marcelo Carrard)

O “3º FANTASPOA” – Festival dedicado à exibição de filmes de temática fantástica, realizado em Porto Alegre/RS – está com inscrições abertas para a mostra competitiva de curtas.
Maiores informações e detalhes podem ser obtidos no endereço:
www.clubedecinema.com/fantaspoa

Felipe M. Guerra disponibilizou seu filme “Canibais & Solidão” para download gratuito no “Emule”


(dica de Felipe M. Guerra)
Uma dica para quem não comprou o DVD de meu novo filme, “CANIBAIS & SOLIDÃO”: resolvi disponibilizar o arquivo do filme, em duas partes, para baixar no Emule.
PARTE 1
ed2k://fileCanibais%20&%20Solid%C3%A3o%20-%20DVDRip%20CD1.avi.AVI1150864311C8A9E2210C90B324D77A302648556AF6/
PARTE 2
ed2k://fileCanibais%20&%20Solid%C3%A3o%20-%20DVDRip%20CD2.avi.AVI812058662AED168E25386D63A31FCC3020092303C/
Ou façam a busca pelo título CANIBAIS & SOLIDÃO!

A “SM Editora” lançou o número 2 da revista em quadrinhos “Artlectos & Pós-humanos”, de Edgar Franco







Acaba de ser lançado pela editora SM o segundo número da revista em quadrinhos “Artlectos & Pós-humanos”. A revista continua viva, com sua proposta iconoclasta: apresentar quadrinhos no estilo fantasia filosófica dedicados a explorar o universo ficcional da “Aurora Pós-humana”, criado por Edgar Franco para servir como estrutura de criação para obras em múltiplas mídias. O mesmo universo já rendeu obras como o premiado álbum “BioCyberDrama”, feito em parceria com Mozart Couto, e o novo trabalho da banda de música Sci-Fi Industrial de Franco, o “Posthuman Tantra”. O CD intitulado “NeoCortex Plug-in” foi lançado com exclusividade pela gravadora Suiça “Legatus Records”. A “Aurora Pós-humana” apresenta-nos um mundo hipertecnológico em múltiplas fases no futuro da Terra, onde seres híbridos humanimais convivem com intelectos artificiais e pós-humanóides com a consciência e memória humana transplantada em seus chips de silício.
Neste segundo número, “Artlectos e Pós-humanos” apresenta-nos 5 novas histórias: “Parto” - fala de futuros eletro-domésticos e de suas conseqüências; “Pesadelo Pós-humano” - trata de delírios saudosistas do futuro; “Fuzono” - questiona os limites de nossa atual condição humana; “Estranhas Entranhas” - vislumbra os meandros de certos paradoxos entre desejo & natureza. Finalmente, “brinGuedoTeCA" (assim mesmo, com G para lembrar das bases do DNA - G,C,T,A) - simula um playground pós-humano e possui inclusive uma versão em HQtrônica publicada na revista-objeto-CD-ROM “Nóisgrande”.
Páginas da Revista:
“Artlectos e Pós-humanos” - Nº 2 - Julho de 2007 - 32 Páginas - R$ 3,00 (15 X 21 cm - capa colorida/ miolo off-set).“SM Editora”. Correspondência: A/C José Salles – Caixa Postal 95 – Jaú/SP – CEP 17201-970 – e-mail: smeditora@yahoo.com.br
Para contatos com o autor: Edgar Franco - Av. Melvin Jones 265 – Poços de Caldas/MG – CEP 37701-274 – e-mail: oidicius@hotmail.com
Prof. Dr. Edgar Silveira Franco
Ph.D. in Arts and Associate Professor
Pontifical Catholic University of Minas Gerais
Campus at Poços de Caldas
Phone (voice): +55 35 3715 6968 Brazil.

Leia a coluna dos dias 07/07 e 08/07/07 do escritor Roberto de Sousa Causo no “Terra Magazine”


Confira a coluna do escritor Roberto de Sousa Causo no prestigiado “Terra Magazine”, no final de semana dos dias 07/07 e 08/07/07:
Retornando de uma tarde passada na “FantastiCon 2007” com Libby Ginway, Marcello Branco, Cesar Silva, Braulio Tavares, Gumercindo Rocha Dorea, André Carneiro, Douglas Quinta Reis, Vagner Vargas, Martha Argel, Giulia Moon, Helena Gomes, Finisia Fideli, Rosana Rios, Ramiro Giroldo, Silvio Alexandre, Renato Rosatti, Marcia Olivieri, Adriana Amaral, Ana Cristina Rodrigues, Alfredo Keppler, e dezenas de outros fãs-autores-acadêmicos-artistas, é que tenho tempo para comunicar que Ramiro Giroldo assina a resenha de Confissões do Inexplicável, de André Carneiro, livro que foi autografado em 08/07 na FantastiCon.
Confira em:
Também trazemos notícias sobre o lançamento da antologia Ficção de Polpa, reproduzindo a introdução do editor, Samir Machado de Machado.
Confira em:
Mais eventos são anunciados nos drops...

Roberto Causo, Cesar Silva e Marcello Branco participaram de debate sobre a literatura fantástica brasileira na “FantastiCon” 2007




Durante o “XV Encontro Internacional de R.P.G.”, que aconteceu nos dias 07 e 08/07/07 em São Paulo/SP, no “Colégio Arquidiocesano” (Vila Mariana), ocorreu o evento de Ficção Científica “FantastiCon”.

E no Sábado 07/07 houve um debate sobre a “literatura fantástica brasileira e seus futuros possíveis”, com a participação de três das mais ilustres personalidades do fandom nacional, os especialistas no assunto Roberto de Sousa Causo, escritor, crítico literário e colunista no “Terra Magazine” (revista eletrônica do portal “Terra”), Cesar R. T. Silva, editor do lendário fanzine “Hiperespaço”, fundador da “SBAF” (Sociedade Brasileira de Arte Fantástica) e editor do “Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica”, e finalmente Marcello Simão Branco, editor do também lendário e saudoso fanzine “Megalon”, co-fundador da “SBAF” e co-editor do “Anuário”.
O debate iniciou às 11:15 horas numa das salas do colégio, contando com a presença de cerca de 30 pessoas, e entre elas as ativas escritoras Martha Argel e Giulia Moon, o lendário editor Gumercindo Rocha Dorea, o ilustrador Vagner Vargas, e a pesquisadora americana M. Elizabeth Ginway.

Entre os temas debatidos, podemos registrar algumas observações interessantes que foram analisadas:
* Existem muitos autores de FC que acham que suas obras são excepcionais, principalmente quando publicam pela internet, uma mídia que facilita a divulgação, mas observa-se uma nítida falta de experiência e de um cuidado maior com pesquisas para a composição das histórias.
* Para se publicar literatura fantástica no Brasil com sucesso, deve-se preferencialmente utilizar elementos de nossa realidade e situações ambientadas aqui, valorizando nossa rica cultura, em vez de tentativas de explorar elementos já bem sucedidos de outras culturas e idéias diferentes de nossa própria realidade.
* A internet certamente trouxe uma maior democratização e facilidade de publicação de contos e livros, sejam por editoras virtuais, blogs e sites diversos, ou através de grupos e comunidades de literatura, mas também esses trabalhos em sua maioria carecem de uma análise crítica de qualidade para torná-los progressivamente melhores.
* Sobre o fandom brasileiro, temos a primeira onda de FC surgida nos anos 60 do século passado, através principalmente dos autores e livros lançados pela Editora GRD (de Gumercindo Rocha Dorea). Depois veio a segunda onda nos anos 80 com a criação de clubes de congregação de fãs e fanzines impressos que movimentaram o gênero com a publicação de contos, artigos e ilustrações. E agora, uma geração mais jovem está se auto-proclamando com a possibilidade do surgimento de uma terceira onda da FC nacional, gerada com o advento da internet, agregando os autores que utilizam a rede de computadores mundial como meio de propagação de seus trabalhos, e tendo como maior característica uma preferência para uma ficção mais popular (um artigo publicado na revista “Scarium” revela mais detalhes sobre esse assunto).
* A ocorrência de uma tendência no mercado literário de um encontro da FC com o “mainstream”, além também de uma espécie de “pulpificação” da ficção especulativa (FC, Horror e Fantasia).
* As editoras estão publicando FC, mas evitam usar este termo, pois acham que comercialmente pode ser desfavorável. Ou seja, o termo FC é marginalizado (na edição desse ano do “Anuário”, tem um artigo de Marcello S. Branco analisando esse assunto).

Na minha opinião, o Causo, César e Marcello (exatamente a mesma posição da esquerda para a direita na foto que ilustra esse texto) são uma referência no fandom pela longa e sólida história construída em anos de atividades, efetivando diversos projetos com um idealismo reservado apenas para poucos, sejam organizações de convenções, edição de fanzines, livros e revistas, criação de prêmios, etc. Eles juntos num evento interativo falando sobre a FC brasileira, é um momento especial e de grande relevância, sendo um privilégio poder ouvir suas opiniões e conhecimentos na área, por isso fiz o possível para estar entre os presentes, representando o site de Horror "Boca do Inferno". Foram cerca de duas horas muito agradáveis em uma aula valiosa sobre os assuntos abordados.

“Aventuras do Conde Lopo”, revista em quadrinhos de Marcos T. R. Almeida: está disponível a edição 4

Está disponível o número 4 da revista em quadrinhos “Aventuras do Conde Lopo” (Junho de 2007), de Marcos T. R. Almeida.
Formato ½ A4, 32 páginas, R$ 3,00, capas coloridas, trazendo as histórias em quadrinhos “Devaneios do Conde Lopo” e “Cemitério Araxá”, com roteiro e desenhos de Marcos T. R. Almeida (Endereço: Rua Angelo Antonio Dian 64 – Jd. Santa Lídia – Mauá/SP – CEP 09310-620).
Contatos: “SM Editora” – A/C José Salles – Caixa Postal 95 – Jaú/SP – CEP 17201-970

Confira dois vídeos no “Youtube”, numa compilação de cenas variadas de filmes e hilárias de tão mal feitas

(mensagem de Marcelo Milici)

Os Piores Filmes de Todos os Tempos. Dividido por categorias. É muito engraçado:
PARTE 1:
http://www.youtube.com/watch?v=joADFkh48TY
PARTE 2:
http://www.youtube.com/watch?v=C0Rq5ceo7nc
Entre os filmes escolhidos, tem alguns de horror.

O “Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica” 2006 foi lançado na “FantastiCon” no dia 07/07/07


(Mensagem de Marcello Simão Branco)

É com prazer que anuncio que o “Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica” 2006 foi lançado no Sábado dia 07/07/07, durante a “FantastiCon”, evento de Ficção Científica realizado no “Colégio Arquidiocesano”, próximo ao Metrô Shopping Santa Cruz, em São Paulo/SP. Nesta terceira edição (com tiragem limitada de 50 exemplares numerados), o volume mudou seu aspecto, sendo agora em A4 e com espiral em sua lombada, num total de 84 páginas. Conteúdo: Notícias de prêmios nacionais e internacionais, memórias de personalidades do Brasil e do exterior, várias resenhas de livros inéditos de autores nacionais e estrangeiros, artigos sobre o mercado editorial na área de livros e periódicos, artigo sobre o estado do gênero no Brasil e suas perspectivas, entrevista com Martha Argel e Giulia Moon, as personalidades do ano de 2006, artigo do convidado especial Lúcio Manfredi sobre a literatura infantil de Monteiro Lobato e a seção efemérides, com datas históricas e resenhas de obras clássicas da Ficção Científica & Fantasia nacional.

N.E.: Contatos para adquirir o “Anuário”, através dos editores:

Marcello Simão Branco – Av. Clara Mantelli 110 – Veleiros – São Paulo/SP – CEP 04771-180 – e-mail: marcellobranco@ig.com.br

Cesar R. T. Silva – Rua das Vianas 500/71 – São Bernardo do Campo/SP – CEP 09760-000 – e-mail: cerito@click21.com.br

Marco Bourguignon, editor da revista e site “Scarium”, informa sobre o “Info CLFC”

(Mensagem de Marco Bourguignon, editor do site www.scarium.com.br)
Estou como Editor do “Info CLFC”, o Informativo do Clube de Leitores de Ficção Científica, no Portal do Clube (www.clfcbr.org).
Peço a todos que desejam colaborar com notícias e divulgação de seus projetos que entrem em contato comigo através do e-mail: marco_livros@yahoo.com.br
Atenciosamente,
Marco Bourguignon

Dica de CD: “Live in L.A. (Death & Raw)” (2001) da banda americana de Death Metal “Death”




Do you feel what I feel, see what I see, hear what I hear. There is a line you must draw between your dream world and reality. Do you live my life or share the breath I breathe. Lies feed your judgement of others. Behold how the blind lead each other. The philosopher. You know so much about nothing at all. Ideas that fall under shadows of theories that stand tall. Thoughts that grow narrow upon being verbally released. Your mind is not your own, what sounds more mentally stimulating is how you make your choice. So you preach about how I'm supposed to be, yet you don't you know your own sexuality. Lies feed your judgement of others. Behold how the blind lead each other. The philosopher. You know so much about nothing at all.” – “The Philosopher

Em 2001 foi lançado o CD ao vivo “Live in L.A. (Death & Raw)”, da lendária banda americana de Death Metal “Death”. O show destruidor em Los Angeles foi gravado em 1998, e a idéia do CD surgiu para levantar dinheiro na ajuda ao tratamento de câncer no cérebro do guitarrista Chuck Schuldiner, criador e líder da banda. O CD foi distribuído no Brasil pela “Nuclear Blast” e infelizmente Schuldiner morreu no final de 2001, perdendo a batalha contra a terrível doença. Porém, o massacre sonoro de sua música permanecerá eterno.

Formação nesse CD:
Chuck Schuldiner (vocais e guitarra), Shannon Hamm (guitarra), Scott Clendenin (baixo), Richard Christy (bateria).

What pain will it take to satisfy your sick appetite go in for the kill always in sight-prey the time always right-feast feed on the pain-taste sorrow made flesh-sweet live how you want just don't feed on me if you doubt what I say I will make you believe shallow are words from those who starve for a dream not their own to slash and scar. Big words, small mind behind the pain you will find a scavenger of human sorrow scavenger abstract theory the weapon of choice used by scavenger of human sorrow scavenger. So you have traveled far across the sea to spread your written brand of misery.” – “Scavenger of Human Sorrow

Lista dos petardos sonoros:
“Intro” / “The Philosopher” / “Spirit Crusher” / “Trapped In A Corner” / “Scavenger of Human Sorrow” / “Crystal Mountain” / “The Flesh and the Power it Holds” / “Zero Tolerance” / “Zombie Ritual” / “Suicide Machine” / “Together As One” / “Empty Words” / “Symbolic” / “Pull The Plug”

I told you once but I will say it again when you live the flesh it is the beginning of the end it will take you in it will spit you out behold the flesh and the power it holds passion is a poison laced with pleasure bitter sweet one of many faces that hide deep beneath it will take you in it will spit you out behold the flesh and the power it holds touch, taste, breathe, consumed deja-vu. already knew from the first encounter but know I know to let go of words to speak no more like a wind upon your face you can't see it but you know it's there, when beauty shows its ugly face, just be prepared. Passion burns like fire carried by the wind the end of a time, a time to begin it builds you up one way and tears you right back down, a time to begin the end of a time. Touch, taste, breathe, consumed.” – “Flesh and the Power It Holds

Confira algumas informações sobre o cineasta Francis Ford Coppola


Após receber um e-mail de um internauta chamado Arthur Thiesen (turylycos@hotmail.com) solicitando auxílio para um trabalho que ele precisava realizar sobre a biografia de Francis Ford Coppola, decidi registrar algumas informações sobre o cineasta, a título de curiosidade:
Francis Ford Coppola nasceu em 07/04/1939 nos Estados Unidos. Iniciou a carreira cinematográfica no começo da década de 60 do século passado numa oportunidade fornecida pelo cineasta e produtor Roger Corman, que é conhecido como o “Rei dos Filmes B”, devido a sua notável habilidade em fazer filmes com pouco dinheiro e em pouco tempo (sem perder necessariamente a qualidade).
O primeiro filme significativo dirigido e escrito por Coppola foi “Demência 13” (Dementia 13, 1963), uma produção de baixo orçamento de Roger Corman, com fotografia em preto e branco e história simples sobre uma família amaldiçoada por uma tragédia. O fato de trabalhar com Corman certamente contribuiu muito na formação de Coppola, onde ele teve que aprender a lidar com orçamentos reduzidos e agendas apertadas, tendo que utilizar muita criatividade para driblar as dificuldades.
Com os filmes da série “O Poderoso Chefão” (The Godfather), no início dos anos 70, com roteiro baseado no livro de Mario Puzo e trabalhando com atores como Marlon Brando, Al Pacino, James Caan, Robert Duvall, Robert DeNiro e Diane Keaton, Coppola foi definitivamente notado pelos críticos e público ao contar uma história complexa sobre a máfia e que consegue manter o espectador atento e ansioso pelos acontecimentos e eventos narrados.
Já famoso, ele dirige o drama de guerra do Vietnã “Apocalypse Now” em 1979, que tornou-se um dos mais importantes filmes da história do cinema de guerra. A intenção de Coppola era fazer uma crítica à intervenção equivocada dos Estados Unidos nessa guerra, e também mostrar a loucura que afetava todos os envolvidos no confronto. Basta lembrar algumas cenas marcantes que evidenciam essa idéia como aquela em que dois soldados estão surfando no meio de um violento bombardeio, obedecendo a estranha ordem de um militar de patente superior.
Em 1992, Coppola (já bastante famoso) decidiu dar a sua contribuição para o mito de Drácula, e filmou “Drácula de Bram Stoker”, procurando ser mais fiel ao livro que inspirou esse famoso e popular vampiro. Com um elenco expressivo liderado por Anthony Hopkins, o resultado foi um filme premiado, muito lembrado pelos fãs, e um dos mais significativos do cinema de horror moderno.

O site “Sombrias Escrituras” entrevista “Nazarethe Fonseca”


O site "Sombrias Escrituras" entrevista a escritora Nazarethe Fonseca, que fala sobre seu primeiro livro publicado, o romance “Alma e Sangue, o Despertar do Vampiro”, dando-nos a oportunidade de conhecer mais uma autora brasileira da literatura de terror.
Confira:
http://www.sombriasescrituras.com/entrevista_nazarethe.htm
Literatura soturna, ilustrações sombrias, arte obscura, artigos inquietantes, textos góticos, contos macabros, versos de dor e entrevistas assustadoras. Conheça o fanzine “Sombrias Escrituras” e outros do gênero.
www.sombriasescrituras.com

Saiba mais sobre a saga de Cid, e informações do primeiro livro, “CID, A Revelação”


(mensagem enviada por Flavio C. Rebello)

Nós da Associação de Cultura Sid (ASC) informamos que se aproxima o momento do lançamento do primeiro livro dessa saga de ficção científica: “CID, A Revelação”.
Lamentavelmente os problemas do Brasil real muitas vezes atrapalham os planos de todos. Devido a uma inesperadamente longa greve na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, única entidade brasileira com poder para emitir um ISBN (registro internacional da obra, necessário para vender o livro em grandes livrarias), a edição do primeiro livro da saga, que deveria estar acontecendo no sábado, dia 30 de junho, foi adiada. Estamos nos empenhando ao máximo junto aos órgãos públicos para que o ISBN seja logo expedido, e o livro, publicado o quanto antes. Ao que tudo indica, o livro poderá ser publicado, já com seu ISBN próprio, pouco depois do dia 15 de julho. Pedimos, pois, paciência a todos aqueles que nos escreveram, pedindo para comprar o livro imediatamente. Já está no 'forno', falta só o ISBN, pessoal.
Já temos, porém, algumas informações técnicas sobre a obra. O livro 'CID, a Revelação' terá 248 páginas no formato A5 (21x14 cm), capa colorida e envernizada, com páginas internas costuradas e coladas. Trata-se, pois, de uma impressão profissional para a obra que dará início a uma saga de ficção científica que marcará a todos que com ela tiveram contato. O preço do livro, que custará R$ 30 (trinta reais) fora os custos postais para envio, segue o padrão de uma edição bem-feita, com esse número de páginas. Nessa primeira edição apenas vendas on-line serão feitas, e para 'esquentar os motores', estamos disponibilizando uma pré-venda da obra. A partir de agora, até o lançamento, entre os dias 15 e 30 de julho, estaremos dando um desconto de 20% para quem fizer a compra anteciada de seu exemplar. Para mais informações, entre em contato conosco via email (info@cidcan.org).
O lançamento deste livro assinalará não só o início da saga dos Sid na Terra, mas também o de uma nova forma de se fazer ficção científica. Nosso objetivo é, através da história contada neste e nos outros livros que se seguirão, criar um ambiente ideal para a 'meta-história' que todos os interessados e fãs poderão criar conosco. Trata-se da valorização de um conceito relativamente novo, chamado 'fan fiction', isto é, quando o fã de uma série de livros ou de ficção cria textos sobre os heróis ou personagens, ou mesmo sobre o ambiente ficcional da obra que tanto lhe agrada. Até agora esse tipo de literatura era considerado algo curioso, mas nada mais. Ninguém nunca se preocupou em tecer todo um conjunto de fan fictions de maneira coerente, de modo a criar um mundo inteiro novo, colorido e bem variado. Mas essa é nossa intenção, e isso se exprime no conceito de 'meta-história' ('história que transcende').
A introdução do conceito de 'meta-história' é algo bastante inovador, e totalmente condizente com a era de interdependência e participação ativa que a Internet gerou. A idéia é que, seguindo essa história inicial na qual o mundo dos Sid, isto é, Moa, se descortina ante os leitores, estes deixem de ser apenas figuras passivas, como nos outros livros e sagas ('Senhor dos Anéis', 'Jornada nas Estrelas', 'Guerra nas Estrelas', etc), para se tornarem efetivamente ativos, criando novas situações, novas histórias, contos, análises e crônicas sobre outros personagens deste novo mundo, criado pela mente do escritor Flavio Rebello. A partir dos seus livros, particularmente deste primeiro, mais e mais pessoas poderão começar a criar enredos, personagens e ajudar na construção e especificação do mundo de Moa e de seus países. Você vai poder se por em Moa, em Sid ou em qualquer um dos outros vinte e tantos países, ou mesmo criar personagens que lá viverão, no presente ou mesmo no passado primitivo daquele mundo. Poderá ainda, se quiser, se dedicar a esmiuçar aspectos específicos de cada país, como a arquitetura, culinária, história, tecnologia e muito mais. A proposta, inédita no mundo e muito inovadora, vai certamente fazer de 'CID, a Revelação' o livro de cabeceira de muita gente, é isso que esperamos, é para isso que estamos trabalhando.
Seguindo essa linha de atuação, ou seja, dentro da proposta de incentivar a criação da 'meta-história' em Moa, estaremos lançando, após o primeiro livro da saga, diversas obras de apoio, como atlas, mapas, plantas de cidades de Moa, guia de vestimentas de cada um dos povos daquele mundo, bem como dicionários com seus idiomas, livros sobre a História de Moa e de Sid, e muito mais. Jogos eletrônicos, RPG, CD-Roms, ambientes em 3D e possivelmente filmes (curtas e longas) sobre a saga e até sobre as melhores histórias paralelas criadas dentro do ambiente da meta-história também estão nos planos. Mas tudo começa com um livro, com a obra 'CID, a Revelação', por isso estamos nos dedicando com afinco para que esta seja um sucesso, e contamos com seu apoio. Lançamos, inclusive, um vídeo promocional no site YouTube, no endereço http://br.youtube.com/watch?v=kr6yQafnkhw (se quiser, coloque este vídeo em seu site ou blog). Quanto mais gente divulgar a história dos Sid, melhor para a saga, pois mais gente se envolverá nessa proposta única, totalmente nacional, que é a criação de todo um mundo novo.
Por isso também o autor da saga resolveu arregimentar pessoas interessadas em participar desta experiência única e atual para coordenar a divulgação da obra e de seus desdobramentos 'meta-históricos'. Essa é a função da Associação de Cultura Sid, que ainda não tem caráter jurídico real, mas que temos por objetivo transformar numa OCIP (um tipo de ONG cultural). Eventuais interessados em se filiar à ACS e a nos ajudar nessa tarefa monumental são muito bem-vindos. É só nos contatar via email (admin@cidcan.org).
Obrigado por seu interesse em Sid, no idioma Shas Sid, e no mundo de Moa.
Flavio C. Rebello.

Confira uma entrevista do cineasta e produtor Roger Corman para a imprensa portuguesa


(Dica de Marcello Simão Branco, adaptação de Renato Rosatti)

Entrevista do cineasta Roger Corman, mais conhecido como o “Rei dos Filmes B”, que tornou-se uma lenda do cinema americano por realizar e produzir filmes independentes com pequenos orçamentos - ou mesmo microscópicos - e em pouco tempo. As perguntas são de Eurico de Barros, para o “Diário de Notícias”, de Lisboa (Portugal).

Pergunta: Em 1960, rodou “Little Shop of Horrors” (N.E.: no Brasil, “A Pequena Loja dos Horrores”, com Jack Nicholson) em dois dias e uma noite. É o seu recorde absoluto?

Resposta: Sim. O Robert Towne, argumentista oscarizado e meu amigo, disse-me no final dessa rodagem: “Roger, você tem que se lembrar que fazer filmes não é como correr os 100 metros. Não tem nada a ver com velocidade.”

P.: E qual foi o filme mais barato que já fez?

R.: Deve ter sido o primeiro, “Monster From the Ocean Floor”, em 1954. Custou cerca de 30 mil dólares, o que, tendo em conta a inflação, seriam hoje 100 mil dólares [74 mil euros].

P.: Era difícil filmar nessas condições?

R.: Era divertido. E muito tenso. Estava tensíssimo no meu primeiro dia como diretor. No segundo, a tensão tinha desaparecido. E passou a ser quase sempre muito divertido.

P.: Disse numa entrevista que era capaz de fazer um filme sobre a queda do Império Romano com dois atores e um arbusto...

R.: Corrijo: dois atores e fogo. Põe-se o fogo num recipiente e filmam-se os dois atores vestidos de romanos através das chamas, falando da queda de Roma e do incêndio! (risos)

P.: É verdade que todos os filmes que fez deram lucro, e que apenas “The Intruder” perdeu dinheiro? Ou é lenda?

R.: Foi verdade durante algum tempo, mas depois deixou de ser, porque perdi dinheiro com alguns. “The Intruder” foi o primeiro, mas quando o lancei em DVD com um comentário do William Shatner (N.E.: o Capitão Kirk de “Jornada nas Estrelas”) e meu, finalmente consegui que o filme desse lucro, uns 40 anos depois de ter sido feito!

P.: Quando estreou no cinema, alguma vez pensou que ia fazer carreira e ficar famoso na indústria por causa dos filmes de baixo orçamento, ou ambicionava ser um diretor de topo?

R.: Eu não ambicionava nada. Comecei como mensageiro na “20th Century Fox”, após formar-me em Engenharia na Universidade de Stanford e um dia vendi um argumento que tinha escrito. Peguei no dinheiro que me pagaram por ele e fiz o meu primeiro filme. Depois de ter produzido dois filmes, comecei a dirigir. Não tinha planos a longo prazo, só queria começar. E os filmes começaram a ter sucesso com várias distribuidoras de pequeno orçamento, que continuaram a pedir-me mais filmes. E continuei a fazê-los. Também realizei alguns filmes para estúdios grandes. Correram bem, mas perdia um ano a prepará-los e não tinha controle total sobre eles. Preferi fazê-los fora deste sistema.

P.: Provou que era possível que um filme barato e feito depressa desse lucro, tivesse alguma qualidade, agradasse à crítica e atraísse um público mais exigente. Foi um pioneiro.

R.: Sim, é verdade, embora as minha primeiras boas críticas tivessem vindo de França e Inglaterra , graças a “Fúria Assassina”, em 1958. Só aí os críticos americanos começaram a reparar em mim. Mas descobri também que, se tivesse um orçamento baixo, podia dar-me ao luxo de fazer coisas que estavam vedadas aos outros e tratar temas mais ousados, como fiz em “Wild Angels”, o primeiro filme sobre os “Hell's Angels” e que foi ao “Festival de Veneza”, ou “Os Hippies”, sobre drogas, que foi a “Cannes”. Se estivesse a trabalhar para um grande estúdio, provavelmente não teria podido fazê-lo. Os filmes eram muito caros e eles não podiam correr riscos destes.

P.: Dedicou-se aos filmes do gênero terror, ficção científica, policiais. Gosta mesmo deste tipo de cinema?

R.: Gosto. São formatos estabelecidos da cultura popular, e por outro lado permitem-nos acrescentar algo de novo. Por exemplo, o “Machine Gun” Kelly era um covarde. Baseei “Fúria Assassina” nisso. Transformei o meu protagonista, o gangster número 1 dos EUA, num covarde!

P.: Revelou diretores como Coppola, Scorsese, Peter Bogdanovich, James Cameron e Joe Dante, entre outros, que começaram a trabalhar com você. Como é que os “descobriu”?

R.: O Francis foi na Escola de Cinema da Universidade de Los Angeles. Precisava de um montador, fui falar com finalistas do curso de cinema e ele pareceu-me o mais inteligente. O Peter Bogdanovich foi contratado para fazer “Targets” (N.E.: no Brasil, “Na Mira da Morte”, de 1968 e com Boris Karloff) porque filmava depressa. O Scorsese não tinha sido meu assistente, mas era muito bom. E recomendou-me várias pessoas da Escola de Cinema da Universidade de Nova Iorque, como o Jonathan Kaplan, o Joe Dante, o Allan Arkush e o Jonathan Demme, que foram todos meus assistentes de direção. O Ron Howard trabalhou primeiro para mim como ator e depois como diretor. E escolhi o James Cameron porque vi que ele era muito bom nos efeitos especiais.

P.: O cinema americano vive cada vez mais de continuações. Mas você, mesmo estando no negócio dos filmes baratos e rápidos, nunca fez nenhuma. Porquê?

R.: Fiz só um remake de “Piranha”. Nesse tempo, quando um filme era um sucesso, não se fazia uma parte II, rodava-se um filme parecido com um título diferente. Quando produzi “A Corrida da Morte do Ano 2000”, que teve um sucesso enorme, fiz logo outro filme igual com o David Carradine, mas chamei-lhe “Corrida Mortal”.

P.: Continua a produzir filmes. Não quer aposentar-se?

R.: Não, só abrandar o ritmo. Agora vou para a Bulgária supervisionar “Cyclops”, um filme de monstros da mitologia grega.

P. : Não dirige desde “Frankenstein Unbound”, de 1990 (N.E.: no Brasil, “Frankenstein, O Monstro das Trevas”, com John Hurt, Raul Julia e Bridget Fonda). Não pensa voltar a filmar?

R.: Não, os anos já pesam e é muito cansativo. Há um diretor português que tem quase 100 anos e ainda filma, como é que ele se chama?

P.: Manoel de Oliveira.

Sessão gratuita de SUSPIRIA (Itália, 1977), de Dario Argento, em Fortaleza/CE


Para os fãs deste clássico absoluto do cinema de horror, e que residem em Fortaleza/CE e proximidades, vale ficar atento para uma exibição gratuita no dia 16 de Julho, às 19 horas.
O filme faz parte de uma mostra que reúne algumas das vilãs memoráveis do cinema mundial. Para conferir o restante
da programação, acesse a página do Orkut:
http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=350651&tid=2538572033431584844&na=4

Para maiores informações, escreva para o e-mail: cineclubecasaamarela@gmail.com
Casa Amarela Eusélio Oliveira – Cine Benjamin Abrahão
Av. da Universidade 2591 – Benfica – CEP 60020-180 – Fortaleza/CE

Leia a coluna dos dias 30/06 e 01/07/07 do escritor Roberto de Sousa Causo no “Terra Magazine”


Confira a coluna do escritor Roberto de Sousa Causo no prestigiado “Terra Magazine”, no final de semana dos dias 30/06 e 01/07/07:
Resenha do romance de Humberto Loureiro, “A Ira da Águia”, um techno-thriller brasileiro que imagina a descoberta, por brasileiros, de uma arma secreta capaz de desestabilizar a ordem mundial. E bem na hora em que olhos cobiçosos da exploração internacional se dirigem contra a Amazônia.
Confira em:
http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI1724445-EI6622,00.html

Dica de evento: “Cientificção – Uma Odisséia na Ficção Científica”, no dia 07/07/07 em Recife/PE


CIENTIFICÇÃO
O evento será dividido entre os assuntos:
O que é a Ficção Científica?
Ficção Científica no Cinema.
Ficção Científica nas Histórias em Quadrinhos.
Ficção Científica na Televisão.
A Ficção Científica como fonte de inspiração para a Ciência.
Durante todo o dia serão exibidos “making of” de produções antigas e de novos filmes que vem por ai. Será realizado também a entrega dos prêmios de melhores fantasias da Cinerave 3, exposição de filmes do gênero, sorteio de brindes, exposição de moda inspirada em filmes de ficção e a execução de trilhas de vários destes clássicos durante o evento com o DJ Eduardo Pereira.
Mais informações pelo fone: 87045450
ou www.fotolog.net/cidadaokelmer
Cientificção - Uma Odisséia na Ficção Científica
Data: Sábado, Julho 07, 2007
Hora: 14:00
Local: Livraria Saraiva Mega Store, no Shopping Recife
Cidade: Recife/PE

O blog “Infernotícias” atingiu o número demoníaco de 666 postagens


Essa é uma postagem especial para o blog amaldiçoado “Infernotícias”, pois é a de número 666, uma quantidade relevante com poucos anos de existência. Inicialmente, as notícias, divulgações, curiosidades, dicas e informações em geral eram publicadas diretamente no site “Boca do Inferno”, e somente depois foi criado esse blog como um espaço específico para a publicação desse material, que tem entre seus focos divulgar as atividades da cena underground.
O “Infernotícias” é um filhote do “Boca do Inferno”, ambos estão unidos num pacto de sangue com a proposta de evidenciar o “Horror” como gênero artístico em todas as suas manifestações, principalmente o cinema.
Tanto o blog quanto o site tem o objetivo de agregar valor ao gênero fantástico, ou seja, destacar que o “Horror”, “Suspense”, “Ficção Científica” e “Fantasia” são gêneros de arte apreciados com entusiasmo por uma legião fiel de fãs espalhados em todos os lugares, e que cujos gêneros devem ser reverenciados de forma constante.
Com o decorrer do tempo, o “Infernotícias” passou também a divulgar e informar sobre atividades de outros assuntos como por exemplo música (principalmente metal extremo), que tem uma forte aproximação com o “Horror”.
Essa é uma postagem diferente, em vez de alguma notícia, a idéia é comemorar com todos os infernautas que privilegiam nosso trabalho com suas visitas, a expressiva e diabólica marca de 666 postagens.
Aliás, vou confidenciar um segredo: tanto o “Boca do Inferno” quanto o “Infernotícias”, de alguma forma misteriosa e de origem sobrenatural, adquiriram vida própria e fugiram completamente do controle de seu criador, o webmaster Marcelo Milici, e de seu sócio Renato Rosatti. O site e o blog são organismos vivos independentes que estão conspirando para espalhar o caos e o horror manchando a tela de seu computador de vermelho... desculpem, mas não estou autorizado a revelar mais detalhes...